Inscreva-se

Java ou Python: Onde aplicar cada linguagem de programação?

Java e Python são gigantes no mundo da tecnologia. Apesar de um agito na comunidade, fato é que os modelos apresentam características e objetivos bastante diferentes. No final do dia, eles se complementam; E, em um ambiente de trabalho concorrido, é importante saber qual você precisa direcionar seu foco de estudos. Neste artigo, você vai ler sobre:

• Como são as aplicações em Java

• Programando com Python

• Principais diferenças e popularidade de Java e Python

• Seu curso de cientista de dados

Vem com a gente!

Programador trabalhando códigos de computador

O que é Java?

Quando falamos em inovação, Java puxa a fila! Lançada ainda na década de 1990 e orientada ao objetivo, esta é uma linguagem de programação que mudou o jogo. O código trouxe o conceito de “Write once, Run anywhere” (WORA). Isso fez com que qualquer programa pudesse rodar em praticamente tudo, desde que o dispositivo tenha o Java Virtual Machine (JVM).

Esse desenvolvimento simplesmente mostrou o que é versatilidade, que, até então, era bem restrita. Por isso, muitos programadores utilizam Java  para aplicações de grande porte e que exigem um alto desempenho.

Além da inovação, Java tem sua carinha própria, que guia seu melhor uso, como:

Orientado a objetos: Na busca por desempenho, a orientação ao objeto faz com que o Java deixe tudo muito mais simples para criar softwares modulares. E aqui entra a ideia de “encapsulamento”: ou seja, a programação fica mais intuitiva e menos suscetível a erros.

Independência: Aqui está a cereja do bolo: JVM. Esta ferramenta simplesmente permite que todos os programas desenvolvidos a partir deste código possam ser executados em qualquer aparelho, sistema operacional e hardware. Então, quer aplicação multiplataforma? Chama o Java!

Segurança: Essa complexidade do Java gerou a necessidade de segurança. Por isso, a linguagem de programação utiliza recursos parrudos, como gerenciamento automático de memória e modelos que limitam o acesso dos programas às funções do sistema operacional.

Bibliotecas: Quem programa com Java ganha ainda ferramentas “extras” para trabalhar. Afinal, a biblioteca aqui é gigantesca! Então, muitas coisas em Java, como recursos de interface gráfica, banco de dados e comunicação entre redes já tem prontinhas para você usar!

Onde Java costuma ser aplicado?

Qualquer aplicação que exija desempenho pode se beneficiar do Java. Afinal, o código consegue conduzir muito bem programas complexos, atendendo diferentes demandas. Por exemplo:

Empresas: Spring e Hibernate são frameworks Java importantes. Eles dão boas opções para o desenvolvimento de grandes sistemas empresariais (maiores contratantes do mercado). Afinal, a partir do código, é possível criar aplicações complexas e escaláveis.

Mobile: Java também dá uma facilidade absurda na interoperabilidade. Isso fez com que Java fosse escolhida a linguagem de programação para aplicações Android, com uma das lojas de apps mais extensas do mundo.

Web: Servlets, JSP e MVC também entram no jogo como tecnologias para  desenvolver aplicações web em Java de forma bem mais fácil. Criar sites e plataformas dinâmicas e responsivas aos comandos dos usuários vira uma mão na roda com Java!

Servidor: Muito mais do que essas aplicações “finais”, Java também faz a ponte entre app e servidor, o que simplesmente dá conta de todo o processo de programação de um projeto.

Java é um código de ampla utilização. A versatilidade do Java é talvez um dos grandes pontos fortes e atrativos da linguagem.

O que é Python?

No topo da montanha das linguagens mais populares, a gente precisa citar Python. E não é por “birra”, mas por sua qualidade! Ao contrário de Java, o código tem um foco em análise de banco de dados, inteligência artificial e desenvolvimento web, apresentando uma baixíssima complexidade de desenvolvimento. Não à toa, novatos na área adoram Python. E mesmo simples, ela consegue ainda dar conta de muita coisa que os mais experientes precisam.

Então, vale dar uma espiada nas principais características do Python!

Simplicidade: Aqui, a sintaxe é clara e intuitiva. Então, Python torna a leitura e compreensão do código bem fácil. o que acaba incentivando a galera a criar o chamado “Zen de Python”: também conhecido como escrita de programas limpos e legíveis.

Fundamentada: Python é um modelo de interpretação. Isso quer dizer que o código pode ser executado linha por linha. Um ganho enorme para a realização de testes e debug. Ah! Isso ajuda também na interatividade com IPython e Jupyter notebooks.

Tipagem dinâmica: As variáveis em Python são determinadas pelo tempo de execução. Parece bobo, mas isso elimina a necessidade em declarar elas explicitamente. Com isso, o desenvolvimento exige bem menos tempo e dor de cabeça.

Bibliotecas comunitárias:  Por si só, Python conta com uma biblioteca extensa, com uma variedade enorme de módulos e funções. Mas a comunidade é insana e ativa! Diariamente, eles adicionam novos pacotes e ferramentas para facilitar a vida dos desenvolvedores.

Tipos de aplicação Python

Assim como Java, Python tem aplicações diversas, porém, específicas. Afinal, como você acompanhou até aqui, os códigos apresentam características diferentes, e, como consequência, colocam os objetivos também em caminhos diferentes, embora, em alguns casos, possam convergir. Sendo assim, Python pode ser aplicado em:

Desenvolvimento web: Com apoio de frameworks como Django e Flask, Python é uma escolha bem acessível para aplicações web, das mais simples às mais complexas, como blogs e sistemas de gerenciamento de conteúdo.

Análise de dados: O suporte de NumPy, Pandas, e Matplotlib, Python simplesmente está dominando a área de análise de dados e big data, com sua capacidade incrível de processar informações e interagir com machine learning, de estoques ao mercado financeiro

Automatização: Python é marcado por sua simplicidade e eficiência, o que é um prato cheio para se desenvolver scripts para automação de tarefas e processamento de dados.

Ciência: Graças a sua capacidade de processar dados, a comunidade científica passou a se especializar em Python para tornar os estudos cada vez mais precisos e preditivos, com apoio de simulações, modelagem e inteligência artificial.

Jogos: Apesar de um foco em informações, algumas bibliotecas como a Pygame permitem que Python também seja utilizado no desenvolvimento de jogos simples, bastante utilizado por desenvolvedores independentes.

Toda essa versatilidade e, principalmente, facilidade colocaram Python no topo da montanha dos códigos. Mas os detalhes de popularidade, a gente vai ver a seguir.

Principais diferenças e popularidade entre Java ou Python

Ok! Talvez Java ou Python estejam na boca “apenas” dos programadores. Mas, dentro deste grupo de pessoas, há linguagens mais populares. Essa “briga” é vista no índice TIOBE, com Python e Java no topo do ranking de popularidade há anos. E mesmo que elas sejam bastante diferentes, há essa associação de popularidade entre os códigos.

A começar pela tendência de mercado. Afinal, de um lado Java se mostra bastante utilizado por empresas para o desenvolvimento de softwares complexos, enquanto Python mira na análise de banco de dados, automação e desenvolvimento web. Ou seja, ambas podem facilmente trabalhar juntas.

E é claro que a comunidade tem um papel importante nisso. No caso do Java, os usuários já criaram um grupo bem estabelecido, com o desenvolvimento de ferramentas, projetos e documentações que dão apoio a todos os programadores. A rede Java é um apoio bastante importante. O mesmo vale para o Python, que, com uma comunidade engajada e inovadora, também promove novas funcionalidades open-source dia após dia.

Seu melhor curso de cientista de dados

Como você viu, Java e Python tem suas diferenças, sendo Java focado em desenvolvimentos complexos, e Python a ferramenta mais adequada para quem quer trabalhar com análise de dados, automação de tarefas e aprendizagem de máquina.

Nos tempos atuais, a leitura correta de big data tem um valor enorme para as empresas, abrindo espaço para que profissionais especializados em Python e até mesmo Java possam usufruir deste posicionamento corporativo.

E a porta de entrada pode estar mais perto do que você imagina. Aqui na TripleTen Brasil, você tem acesso ao mais completo curso de cientista de dados do país. O modelo bootcamp é imersivo e vai te colocar para atuar diretamente em projetos reais para que você possa lidar com todas as possíveis demandas do mercado de trabalho. 

Além disso, você pode concluir seu curso em apenas 9 meses e ainda concorrer a vagas de trabalho com salários acima de R$ 12 mil. Tudo isso, com tutores extremamente engajados, prontinhos para te ajudar na aprendizagem e orientação profissional, além de você não precisar ter uma super máquina para estudar.

Acesse agora mesmo o site da TripleTen e conheça o bootcamp de ciência de dados que vai te ensinar Python e tudo o que você precisa para sua carreira!