Inscreva-se

O que faz um testador de software: principais funções e habilidades

Você já tentou usar um aplicativo e teve uma experiência ruim, não conseguindo acessar como deveria ou então dando de cara com uma tela cheia de erros? Pois é, isso acontece por falta de um testador de software durante o desenvolvimento!

Também conhecido como QA (garantia de qualidade), esse profissional é essencial para manter, como o próprio nome já traz, a qualidade de um produto, como sites e apps.

Vamos entender mais sobre essa área e as habilidades essenciais para um QA?

Mulher olhando para as telas se concentrando para encontrar bugs

O que faz um testador de software? 

O testador de software, também conhecido como QA, é a pessoa que cria os testes, prevê possíveis problemas e encontra erros nos produtos de software e projetos.

Tá, mas por que as empresas precisam de um testador de software?

A resposta é simples: porque é crucial testar qualquer produto de tecnologia em todas as fases de desenvolvimento. Isso faz com que a empresa evite gastos desnecessários, já que é mais fácil e barato corrigir os problemas quanto mais cedo são detectados.

Para ser um bom testador, é importante ser detalhista e ter uma boa capacidade de análise. Além disso, entender como os negócios funcionam e conhecer muito bem o produto em teste. Assim, é possível equilibrar os interesses dos usuários, as metas da empresa e o que a equipe de desenvolvimento consegue fazer.

Principais responsabilidades de um QA 

O testador verifica se o aplicativo funciona conforme esperado na documentação. Caso contrário, ele registra o erro e transfere para o departamento de desenvolvimento para correção. Normalmente, um testador realiza um teste em vários estágios:

Estudo da documentação

Com isso, o testador de software entende quais funcionalidades do produto precisarão ser testadas.

Desenvolvimento de testes

Durante esse processo, o testador de software elabora uma série de testes para verificar o produto. Se houver mudanças, especialmente se forem frequentes, o conjunto de testes também precisa ser ajustado.

Verificação do produto

Aqui, o testador de software executa os testes criados e registra os resultados: se os testes passarem, ele confirma que a funcionalidade está correta; se falharem, ele registra os erros. Para detectar todos os possíveis problemas, um analista de QA realiza uma variedade de testes nos códigos.

Quais são os tipos de testes que um testados realiza? 

Para alcançar este objetivo e excelência, o profissional de QA conta com uma série de modelos de testes, que vão guiar cada leitura da aplicação, como:

Testes de desempenho: Como o nome sugere, o teste avalia o desempenho do software, ainda mais sob forte demanda. A ideia é encontrar gargalos ou a capacidade máxima do sistema, antes que sobrecarregue.

Testes de segurança: Neste caso, o foco do testador de software é identificar as falhas de segurança e corrigir qualquer vulnerabilidade que possa comprometer os dados do programa.

Testes de usabilidade: O usuário também precisa estar confortável com o programa e, para garantir isso, o teste de usabilidade passa por toda a parte de interação do cliente, verificando se tudo está devidamente intuitivo.

Testes funcionais: Semelhante ao modelo anterior, os teste funcionais verificam se o programa está sendo capaz de executar as funções de acordo com o que foi programado.

Testes automatizados/automatizada: Por último, este modelo cria a automação de tarefas, permitindo a repetição automática de testes que levariam muito tempo para serem feitas de maneira manual pelo profissional.

4 habilidades importantes que um testador deve ter

Para ser um bom testador de software, é importante saber utilizar certas ferramentas e ter habilidades relacionadas à área de atuação, dentro e fora do desenvolvimento. Quais são elas? Confira abaixo!

1. Realizar testes:

Um especialista deve compreender a classificação dos testes, conhecer os métodos e ferramentas básicas e ser capaz de criar casos de teste.

2. Conhecer banco de dados e SQL:

A maioria dos aplicativos da web usa bancos de dados para armazenar informações. O conhecimento da linguagem de consulta SQL ajudará o testador a compreender os processos de interação entre os bancos de dados e a aplicação e a avaliar seu desempenho.

3. Ferramentas de rastreamento de bugs:

Vários profissionais costumam trabalhar no rastreamento e eliminação de erros, e sistemas de rastreamento de bugs, como Jira ou Bugzilla, ajudam a coordenar suas ações e eliminar defeitos.

4. Soft Skills:

Além das habilidades técnicas para atuar em projetos e no desenvolvimento do software, é indispensável que um QA também tenha as chamadas habilidades interpessoais, como: boa comunicação, atenção, pró-atividade e perseverança.

Melhor curso de teste de software

Quando o assunto é curso de teste de software, a TripleTen é a melhor opção. Na TripleTen, essa área de estudo é chamada de Analista de QA, e o bootcamp tem duração de apenas 3 meses.

Ao longo deste tempo, o aluno da TripleTen adquire habilidades em teste de API, design de teste, banco de dados (SQL), teste de aplicativo web e muito mais. É importante destacar que, durante esse período de estudos, os alunos são acompanhados por uma equipe de profissionais experientes no mercado, como tutores atuantes em QA, revisores de código e projeto, suporte diário e, claro, pelos community managers, que vão lembrá-los dos prazos de entrega de projeto, tirar dúvidas e dar o apoio necessário.

Após terminar o bootcamp, o estudante ainda conta com uma mentoria de carreira individual para ajudar em seu desenvolvimento, onde aprende a criar um currículo de destaque, montar um portfólio com os projetos reais em que trabalhou durante o curso, e faz simulação de entrevistas para se sair bem em entrevistas reais, entre outras atividades.

Não podemos esquecer da garantia de devolução de dinheiro, caso o aluno não encontre emprego em até 6 meses após se formar no bootcamp de Analista de QA. Você pode encontrar mais informações e os termos e condições acessando o site!